População de Coronel Sapucaia faz manifestação pedindo paz na fronteira

Depois da população vizinha de Capitan Bado, Paraguai, ir às ruas protestar contra o sequestro de crianças há duas semanas, na manhã desta sexta feira (01), a partir das 7h da manhã foi a vez da sociedade de Coronel Sapucaia, se mobilizar contra a falta de segurança.
O manifesto envolveu comerciantes, estudantes e vários segmentos da sociedade local.
A Prefeitura Municipal decretou ponto facultativo e os órgãos públicos não abrem às portas em solidariedade as reivindicações dos manifestantes.
O manifesto é contra a onda de crimes que vem ocorrendo no município de 15 mil habitantes, entre eles frequentes assaltos a estabelecimentos comerciais à luz do dia.
Na noite de terça para quarta-feira, 29 para 30 de agosto, um fato deixou apreensiva a comunidade escolar do município. Criminosos invadiram uma escola estadual e atearam fogo, causando grandes prejuízos à instituição de ensino.
A concentração para a manifestação começou em frente a Prefeitura de Coronel Sapucaia. De lá os manifestantes seguiram em marcha pela AV. Abílio Espíndola Sobrinho até a Praça da Bandeira, onde ocorreu um ato público.
O objetivo é chamar a atenção das autoridades estaduais e federais no que diz respeito a situação precária do setor de segurança pública no município que faz fronteira seca com o Paraguai.
Paulo Escobar/ Assessor de Imprensa

Publicado por

Redacción

Redatores: Edgar Encisco y Oscar Lopez

Comentarios