LINO OVIEDO: REÚNE 100 MIL PESSOAS E ABRE CAMPANHA À PRESIDÊNCIA DO PARAGUAY

Lino Oviedo: Reúne 100 mil pessoas e abre campanha à presidência do Paraguay

Perante uma multidão de 100 mil pessoas, o líder político Lino Oviedo lançou no último dia 12, sua candidatura à presidência do Paraguay e larga na frente com propostas inovadoras buscando pela terceira vez comandar o Pais. Indicado pela Unace (União Nacional de Cidadãos Éticos) ele disse que é sua última tentativa para chegar à presidência e pediu apoio de todos, apresentando, os demais candidatos do Partido que buscam vagas ao Senado, Câmara dos Deputados e Assembléias Estaduais Lino Oviedo, falou para a multidão da importância das eleições de abril, com uma mega organização do lançamento de sua candidatura. Em seu discurso, prometeu um país onde não haverá pobreza, corrupção e injustiça, assim que ele ocupar a presidência para governar junto com o povo e para o povo, enfatizou. O dia ensolarado e quente desde as primeiras horas, não impediu a preseça de muitos grupos de várias cidades do país, que começaram a chegar na chácara imponente localizado na Ilha de Zarate em Luque, de propriedade do líder da Unace, ao lado do aeroporto de Assuncion. O evento começou com apresentação de grupos folclóricos de música do país e uma série de documentários em gigantescos telões sobre a queda de Alfredo Stroessner, em 1989, ondeOviedo desempenhou um papel ativo e projeções sobre a sua vida. Como programado, as 20:30horas, os candidatos para departamental, Senado e Conselhos foram apresentados à multidão. O cumprimento deles foi o prelúdio para o momento mais esperado por todos que aplaudiram efusivamente quando Lino Oviedo, subiu ao palco acompanhado do candidado à Vice, Alberto Soljancic, iniciando uma sequência de explosões de fogos de artifício que por 07 minutos. DISCURSO Sereno e firme, Lino Oviedo foi enfático e moderno em seu discurso, destacou a grande necessidade de mudar o país com propostas inovadoras e voltadas para o crescimento de todos os setores que compõem a sociedade. Com a tranquilidade de um grande estadista, Lino Oviedo falou dos problemas enfrentados no País, detalhando ao público sobre a injustiça, insegurança, corrupção e pobreza, lembrando que tudo isso precisa acabar e cabe ao povo decidir nas eleições de abril se querem permanecer no atraso ou formar corrente para um Nação unida pelo progresso. “Vamos realizar um governo de avanços, progresso, respeito, recuperar a credibilidade perante nossos vizinhos e de maneira objetiva, combater os sonegadores. Vamos disponobilizar recursos para oferecer entre outros eneficios, computadores aos jovens como forma de incentivos aos estudantes abrindo cursos e oportunidades para todos; vamos combater o narcotráfico e os descaminhos motivar a justiça para colocar os criminosos na cadeia e na propriedade privada, haverá mais respeito, especialmente para áqueles que produzem. Para eles, linha de créditos e apoios tecnológicos. Vamos criar um grande programa de saúde pública com mais saneamento básico em todo o País e valorização daquilo que o Paraguay produz. Vamos em busca de uma Nação verdadeiramente democrática, livre e com condições de igualdade para todos.”, disse ele. De maneira elegante, deu uma mensagem especial aos jovens, pedindo-lhes para pensar bem quando seu voto em 21 de abril. “Vocês são os que decidem, não quero dificuldades para os jovens, que estão em dívida com você, porque não sabemos o que a democracia utilizado nos permite não votar em fanatismo ou facções políticas”, disse ele. Ele acrescentou que seu partido “não compra consciências e votar, mas os sentimentos e comprar convicção”. Crítica feita aos asversários O candidato presidencial por Unace, Lino Oviedo, não perdeu a ocasião para lançar inquéritos a que serão os seus adversários nas próximas eleições gerais de abril. Durante seu discurso, ele pediu a seus partidários a fazer comparações entre ele e seus adversários. Nesse sentido, ele disse, mas sem citar nomes, que “um candidato” não pode fornecer uma garantia como eles nunca tiveram experiência na política, referindo-se ao candidato presidencial Horacio Cartes colorado, e notou que o outro candidato tem medo de debates porque “não sei o que dizer “, referindo-Efraín Alegre. Ao apresentar sua família para o grande público, Oviedo disse que eles estavam vestidos de branco “em paz” e observou que acolhe os liberais que estão no poder agora. Ele agradeceu a todos os presentes, destacando amigos de vários países que compareceram para saudá-lo.
FUENTE:Nova fase.com

Publicado por

Redacción

Redatores: Edgar Encisco y Oscar Lopez

Comentarios